img_Header_logo

"É bom que você entenda que arte - e aqui me refiro especificamente à música - não é uma questão de gosto. Temos de exercitar nossa compreensão, ou seja, é preciso que nosso entendimento emocional seja bem desenvolvido, através da nossa sensibilidade"

Olmir Stocker "Alemão"

Sambalanço Trio

O grupo “Sambalanço Trio” é um encontro mágico de 3 feras da música do Brasil que influenciaram , inspiraram e impulsionaram músicos de todo o mundo através da fusão da música brasileira (samba, bossa-nova, etc ) com o jazz.

O grupo “Sambalanço Trio”  é um encontro mágico de 3 feras da música do Brasil que influenciaram , inspiraram e impulsionaram músicos de todo o mundo através da fusão da música brasileira (samba, bossa-nova, etc )  com o jazz. Lançaram seu 1º LP “Sambalanço Trio” em 1964, no “momento de ouro” da bossa-nova e ebulição dos jazz clubs de São Paulo, entre eles “João Sebastião Bar”, do qual participaram da inauguração.

É um marco no estilo e a gravação tráz toda a atmosfera da época, com o som característico de gravação do Piano, Baixo Acústico e Bateria, com gravações “ao vivo”, normalmente sem coberturas e pirotecnias técnicas. Para qualquer músico, ainda mais pianista, conhecer os trabalhos de Cesar Camargo Mariano deveria ser “matéria obrigatória”. 

Talvez Cesar tenha ficado mais famoso pela maravilhosa parceria profissional e pessoal com a inesquecível Elis Regina, mas seu swing, bom gosto e harmonias, desde sempre foram inovadores e contagiantes.

Tenho algumas histórias com Cesar :

“O Cesar eu admirei desde sempre, e vejam só, quando tinha uns 20 anos, chegando da faculdade, quem estava em casa, batendo papo com meus pais Marilia e Jayme Freidenson ? O próprio ! Em casa faziamos música todo sábado, numa sala de festas, mas era dia de semana e para minha honra, Cesar pediu para que fosse ao Piano e tocasse algo para ele. Imagina a “tremedeira”, rsrs. Ele tinha conhecido a  Flavia, irmã da Patricia que cantava em nossos saraus musicais, sua esposa desde então.Além desses contatos. Cesar convidou nossa banda “Zonazul” para participar de seu programa de TV na época ,ele deu uma super força. 

Depois disso, quando fui convidado para gravar algumas participações no CD “Anjo de Mim” de Ivan Lins (solo meu neste CD ), nos encontramos em estúdio e ainda tive a oportunidade de gravar em algumas das faixas que Cesar produziu. Uma tremenda honra. 

A mais incrível : Para produção de uma campanha publicitária para DPZ ( maior agência de publicidade do Brasil) aqui em nossos estúdios, vieram numa noite Cesar, Pedro Mariano e Marcelo Bôscoli . O nosso técnico de muitos anos, o Zé Bodão ( Zezinho ) notou um barulho, tipo “metrônomo”, um “tic-tac” que não parava e que estava interferindo na gravação do canto de Pedro. Essa foi uma das muitas experiências místicas que tivemos aqui, um dia conto no livro que pretendo escrever,  o que posso dizer agora é que foi uma das mais lindas emoções que já vivi.

Ainda depois disso, fui ao lançamento do livro autobiográfico “Solo”, do Cesar,  nos encontramos rápidamente.

Voltando ao  “Sambalanço Trio”,  tinha no baixo e bateria outros  2 monstros : poderia se escrever livros sobre os dois ! O baixista ( também espetacular  gaitista ) Humberto Clayber, que havia participado do “Manfredo Fest Trio”, após o “Sambalanço Trio”  também viria a participar de outros famosos trios na época, “Sambrasa Trio” , “Sambossa 5 Trio” e “Jongo Trio”, foi um dos músicos mestres do período. Apesar de exímio baixista, Clayber ajudou imensamente a difundir a gaita no Brasil, e com seu excepcional talento foi considerado um dos melhores “harmonicists” do mundo.

Conheci e tive a honra de tocar com Clayber; quando Vc ouve um solo de gaita no jazz,  em qualquer gravação ( como Toots Thilemans & Mauricio Einhorn ), é uma coisa; quando Vc está ao lado tocando junto, ai que se percebe a complicação,  e como é para poucos : Clayber é um top mundial ! E tenho a honra de ser amigo e ter gravado com sua filha, a super cantora Adriana Drê.  

Na bateria do “Sambalanço Trio” estava  o ícone Airto Moreira, o qual, curiosamente assim como o Cesar,  viria a se casar com uma cantora, a espetacular Flora Purim. Ao longo de sua carreira no Brasil e nos EUA, Airto Moreira integrou o “Quarteto Novo” ( com Hermeto Paschoal, Théo de Barros e Heraldo do Monte ), o “Return to Forever” ( com Chick Corea entre outros ) e gravou com Eumir Deodato, Miles Davis, entre gigantes do jazz fusion. Para saber aonde vamos, sempre é bom saber de onde viemos. Musicalmente  este LP  é um bom exemplo de uma época iluminada, com tantas  maravilhas  que com certeza certeza transcendem o tempo e sempre serão fonte de inspiração. Espero que gostem, Abraços a Todos

Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email
Michel Freidenson

Michel Freidenson

Considerado um dos grandes Pianistas do Brasil, Michel Freidenson é compositor, produtor, tecladista e arranjador. Fundador do lendário grupo instrumental “ZonaAzul”, participou da efervescência do movimento instrumental brasileiro, nos anos 80. Ao longo de sua carreira, Michel tem gravado e participado de shows no Brasil e pelo mundo, com grandes artistas como: Hermeto Pascoal, Djavan, Pichú Borrelli, Filó Machado, Lael Medina, Ana Caram, Márcio Montarroyos (i.m), Fafá de Belém, Ivan Lins, Bocato, Léa Freire, Teco Cardoso, Duda Neves, Sizão Machado, Candido Serra, Lô Borges, Raul de Souza, Ivan Lins, Tim Maia (i.m.), Jane Duboc, Leny Andrade, Badi Assad, Corciolli, André Christovão, Thys Van Leer e Bobby Jacos & Grupo Focus, Edú Santhana, entre muitos outros, além de ter reconhecimento internacional com seu “Michel Freidenson Trio”

Converse com a gente!

Envie sua mensagem, crítica, sugestão ou elogio.

© 2009/2019 BIM | Brazilian Instrumental Music – Todos os direitos reservados.

É proibida a cópia ou reprodução total/parcial do conteúdo do site, não importa a mídia, sem autorização prévia da direção.